The Holy See
back up
Search
riga

MENSAGEM DO SANTO PADRE
JOÃO PAULO II
AOS PARTICIPANTES NO
ENCONTRO NACIONAL ITALIANO DO
"MOVIMENTO JUVENIL GUANELIANO"
 
 

Caríssimos jovens "guanelianos"

1. É-me grato dirigir-vos a minha afectuosa saudação a vós que, oriundos das diversas regiões italianas, vos reunistes na localidade de Como para participar no Encontro Nacional do Movimento Juvenil Guaneliano. Esta importante Assembleia prolonga e aprofunda, à luz e na alegria do tempo pascal, a entusiasmante experiência que compartilhastes, durante o ano de 2000, com muitos outros vossos coetâneos, prevenientes de todas as partes do mundo, por ocasião da inesquecível Jornada Mundial da Juventude, em Tor Vergata. Ao mesmo tempo, o encontro destes dias em Como constitui para vós uma ulterior e significativa etapa ao longo do caminho de preparação para a próxima Jornada Mundial da Juventude, em Toronto, para  a  qual  desde  já  marco  encontro convosco.

2. Os trabalhos desta Assembleia de Como vêem-vos comprometidos num aprofundado confronto com a experiência de dois verdadeiros discípulos do Senhor:  os Beatos Dom Luís Guanella e Irmã Clara Bosatta. Não tenhais incertezas, no momento de vos pordes na sua escola de santidade, de maneira particular através da dedicação aos últimos e  aos  abandonados,  impelidos  pela completa  e  inabalável  confiança  na Providência.

Dom Guanella e a Irmã Clara viveram tão fascinados pela caridade de Cristo, que se fizeram profundamente solidários para com o sofrimento dos pobres, em quem viam resplandecer o Rosto do Senhor (cf. Mt 25, 31-46). Esta mensagem de sensibilidade e de atenção para com o próximo é mais necessária do que nunca no nosso mundo contemporâneo que, com frequência, corre o risco de naufragar no egoísmo e na indiferença, e tem uma necessidade radical de testemunhas generosas do ideal do amor e da partilha em relação a todos, sobretudo no que diz respeito aos irmãos mais provados.

Sem dúvida, trata-se de um ideal elevado e comprometedor, mas não deveis pensar que não está ao vosso alcance. O segredo do "bom êxito espiritual" de Luís e de Clara não consiste, porventura, na simplicidade de vida, fundamentada numa espiritualidade sólida, feita de oração assídua e de referência constante à Eucaristia?

Caros amigos, permiti-me dirigir-vos, a este propósito, uma palavra de franqueza:  sem a oração, não é possível obter bom êxito no empreendimento de se tornar santo! A oração abre-nos para o Alto, para Jesus Cristo, formando-nos para ver as pessoas e as situações a partir do ponto de vista do Seu próprio amor. Na oração, esforçamo-nos por construir dentro de nós mesmos o homem novo, formado segundo o coração de Jesus Cristo.

3. Procurai a força na graça sacramental da Eucaristia, que vos há-de permitir permanecer solidamente ancorados na vontade de Deus. A devoção eucarística deve forjar toda a vossa vida, orientar as vossas opções, inspirando em vós os ideais de solidariedade e ajudando-vos a viver em comunhão com os vossos irmãos, a começar por aqueles que vivem ao vosso lado para, em seguida, chegardes a abraçar espiritualmente cada um dos seres humanos.

A este propósito, foi com satisfação que tomei conhecimento do facto de que no primeiro sábado de cada mês vos encontrais no Santuário do Sagrado Coração, nessa cidade, para a adoração eucarística nocturna. Congratulo-me convosco por esta importante inciativa, que desejais viver em conjunto até mesmo durante o presente encontro. Trata-se de um forte testemunho que vai contra a corrente, em relação à mentalidade comum, porque propõe uma singular "discoteca do silêncio", onde se pode encontrar Jesus Cristo "de coração a coração" e fazer da Eucaristia o princípio inspirador das opções fundamentais da vida.

Possa Jesus Cristo ser verdadeiramente, e cada vez mais, o centro da vossa existência pessoal e comunitária, em conformidade com esta feliz intuição do Beato Luís Guanella:  "Ele quer falar contigo, de coração a coração!".

Apraz-me repetir-vos, de maneira particular a vós, aquilo que confiei a todos os jovens, durante o encontro da juventude em Tor Vergata:  "A Eucaristia plasme a vossa vida, a vida da família que haveis de formar. Que ela oriente todas as vossas opções de vida... [Ela] vos inspire ideais de solidariedade e vos faça viver em comunhão com os vossos irmãos dispersos pelos quatro cantos da terra" (Homilia na Missa de encerramento  da  Jornada  Mundial  da  Juventude).

4. O encontro com Jesus Cristo, na oração e na Eucaristia, não deixará de iluminar a vossa existência com uma nova luz, impelindo-vos a ser suas testemunhas junto dos vossos coetâneos. Nesta perspectiva, dirijo-vos também a vós o convite a ser missionários do Evangelho nos âmbitos em que realizais as vossas actividades quotidianas. Levai a palavra de Jesus, que é palavra de vida e de esperança, a todos, de maneira especial àqueles que se encontram em dificuldade e correm o perigo de perder o sentido e o valor da sua própria vida.

Gostaria de vos renovar, nesta circunstância significativa, o apelo que lancei a todos os jovens em Tor Vergata:  assumi o compromisso de ser as sentinelas da manhã, no alvorecer do tercerio milénio. Trata-se de um compromisso essencial, que conserva intacta toda a sua validade e toda a sua urgência nesta primeira parte do século, sobre cujo horizonte se debruçam, infelizmente uma vez mais, as nuvens obscuras da violência e do medo. Hoje, mais do que nunca, são necessárias pessoas cuja vida seja santa, sentinelas que anunciem ao mundo inteiro uma renovada manhã de esperança, de fraternidade e de paz.

5. Dilectos amigos do Movimento Juvenil Guaneliano! Continuai, com entusiasmo e generosidade, a sulcar o caminho que empreendestes, em íntima comunhão com toda a comunidade eclesial. Esforçai-vos por ser, em todos os ambientes, "sal da terra e luz do mundo" (cf. Mt 5, 13-14):  na escola e na universidade, no mundo do trabalho e no desporto, na família e também no meio dos vossos amigos.

Confio-vos a vós à protecção maternal da Virgem Maria, discípula fiel do seu Filho Jesus Cristo e exemplo para todos os crentes, da plena adesão à graça de Deus. Invoco sobre todos e cada um de vós, também a celeste intercessão dos Beatos Luís Guanella e Clara Bosatta, a fim de que vos acompanhem durante estes dias de encontro e ao longo de todo o vosso caminho espiritual, pessoal e comunitário.

Com estes sentimentos, enquanto vos asseguro a minha proximidade na oração, abençoo-vos de coração, a vós, aos sacerdotes, aos animadores do vosso Movimento e a todos os vossos amigos.

Vaticano, 20 de Abril de 2002.

 

 

top