The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
 ÀS PARTICIPANTES NO CAPÍTULO GERAL
 DAS FILHAS DE SANTA ANA

Quinta-feira, 19 de Dezembro de 2002

 

 


Caríssimas Irmãs
Filhas de Santa Ana!

1. Por ocasião do vosso Capítulo Geral, quisestes encontrar-vos com o Sucessor de Pedro, para confirmar a firme adesão que vos une à Sé Apostólica. Feliz por vos receber, dirijo a cada uma as cordiais boas-vindas.

Apresento, de modo particular, as minhas felicitações à nova Madre Geral, Irmã Ana Maria Luísa Prandina, garantindo-lhe uma recordação na oração para um válido cumprimento das importantes tarefas que lhe são confiadas. Exprimo a todas o meu apreço por tudo o que a Congregação está a realizar, com generosa fidelidade aos ensinamentos da Beata Rosa Gattorno. Ao encontrar-me convosco, desejo fazer chegar o meu afectuoso pensamento a todos os outros "ramos" da vossa Família espiritual, que encorajo a prosseguir o caminho empreendido sob a protecção de Santa Ana, mãe da Imaculada.

2. A Assembleia Capitular, durante a qual estais a reflectir sobre o tema:  Fidelidade ao Espírito, com Cristo e com a Madre Rosa, para entrar nos "processos históricos" fazendo-se ao largo com optimismo pascal, representa uma ocasião propícia para recordar com gratidão o passado, para viver com paixão o presente, e para vos abrirdes com confiança ao futuro, dando graças ao Pai celeste por tudo o que vos concedeu realizar até agora.

O vosso Instituto alargou ulteriormente, no sexénio passado, a sua presença missionária, prodigalizando-se ao serviço de numerosas pessoas necessitadas, sobretudo nos sectores da educação, da promoção humana, da saúde e da assistência aos idosos. A vossa acção foi encorajada e estimulada nas Exortações apostólicas que recolheram as indicações dos sínodos continentais, celebrados como preparação para o Grande Jubileu do Ano 2000. Como vós mesmas quisestes realçar, estes textos constituem o humus e a "gramática" para um conhecimento apropriado da realidade na qual vive e deve agir também a vossa Congregação.

"Ó doce Jesus, quem te ama sabe falar bem! Portanto, minha filha, ama e faz o que desejas, porque farás tudo bem". A vossa Fundadora enviou-vos ao mundo com este espírito e desejais continuar a fazer referência a ele ao viver a vossa consagração religiosa.

3. Caríssimas, no novo milénio que há pouco começou são necessários olhos penetrantes para reconhecer a obra que Cristo realiza e um coração grande para se tornar seus instrumentos (cf. Novo millennio ineunte, 58). Por conseguinte, eis a importância fundamental da oração, para conseguir colher os sinais e os instrumentos do Redentor. É a Madre Rosa Gattorno que ainda hoje vo-lo recomenda:  "A oração é a chave das graças:  ela abre os tesouros do Senhor".
A Eucaristia seja o centro da vossa comunidade, seja presença viva de Cristo entre os homens. Detende-vos com frequência na companhia de Jesus eucarístico. A vossa Fundadora costumava repetir a este propósito:  "Diante de Jesus o tempo não tem tempo".

Se estais habituadas a contemplar o rosto de Cristo no silêncio da oração, podereis reconhecê-lo em cada pessoa que encontrais. Neste ano, que eu quis como Ano do Rosário, esforçai-vos por contemplar o rosto do Redentor com o olhar de Maria, sobretudo graças à recitação quotidiana do Santo Rosário. Como escrevi na Carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae, "na sobriedade dos seus elementos, (ele) concentra em si a profundidade de toda a mensagem evangélica, da qual é como que um compêndio" (n. 1). É na escola de Maria que aprendemos mais facilmente a discernir as prioridades do nosso trabalho apostólico.

4. Caríssimas Irmãs, mesmo se vos preocupais com a diminuição numérica do pessoal religioso e com o enfraquecimento das forças na Itália, não deveis desanimar. Deus não deixa faltar o seu apoio àquele que, com confiança, o serve. É-vos pedido, em primerio lugar, que vos dediqueis a amar e a servir o Senhor, empregando as vossas energias em benefício do seu Corpo místico (cf. Vita consecrata, 104). Imitando a vossa Fundadora, sabei confiar em Deus e, "dado que a Obra é sua, ele pensará em tudo":  de Jesus e do seu Espírito, brotará a força estimulante que vos fará consolidar as vossas actuais actividades e vos estimulará para metas apostólicas e missionárias, para levar a alegria do amor divino às numerosas pessoas que esperam gestos concretos de caridade evangélica.

São  estes  os  votos  fervorosos  que formulo para todo o vosso Instituto. Nas proximidades das santas Festas do Natal, é-me grato apresentar a cada uma de vós sinceras e cordiais saudações, enquanto, ao invocar sobre vós e sobre a vossa Congregação a protecção da Imaculada e da Beata Rosa Gattorno, vos concedo de coração a minha Bênção.

 

 

 

top