The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO SANTO PADRE JOÃO PAULO II
AOS NUMEROSOS PEREGRINOS VINDOS
A ROMA PARA A PROCLAMAÇÃO
DE CINCO NOVOS SANTOS

Segunda-feira, 20 de Maio de 2002  
 

Caríssimos Irmãos e Irmãs

1. A luz e a alegria do Pentecostes, que no dia de ontem caracterizaram a solene proclamação de cinco novos Santos, prolonga-se e como que mergulha neste encontro festivo, durante o qual nos detemos para reflectir sobre a acção do Espírito na sua existência, para aprender a ser, por nossa vez, disponíveis à graça do Senhor.

A santidade é verdadeiramente fruto do Espírito Santo que actua no homem, transformando-o numa nova criatura e comunicando-lhe a vida do próprio Deus. A todos renovo as minhas cordiais boas-vindas!

Santo Inácio de Santhiá

2. Em primeiro lugar, saúdo os peregrinos provenientes da Região do Piemonte que, juntamente com os queridos Capuchinhos, se alegram pela Canonização de Inácio de Santhiá. O amor a Cristo, o desejo de perfeição e a vontade de servir os irmãos impeliram este vosso conterrâneo a deixar um ministério eclesial já bem iniciado, para então abraçar a pobreza e a austeridade da Ordem capuchinha.

As crónicas recordam-no sempre cuidadoso e disponível no acolhimento de um grande número de pessoas, que a ele recorriam. Escutava os seus problemas e dificuldades e, por eles, fazia-se quotidianamente ministro do perdão de Deus, a ponto de ser chamado "pai dos pecadores e dos desesperados".

Umile de Bisignano

3. Depois, é-me grato saudar-vos a vós, dilectos Religiosos da Ordem Franciscana dos Frades Menores e o grupo de fiéis que aqui representam a nobre terra da Calábria. Vós estais em festa pela Canonização do Frei Umile de Bisignano. A acção do Espírito Santo revelou gradualmente ao Frei Umile o fascínio da opção de vida evangélica, em conformidade com o estilo de Francisco de Assis, configurando-o cada vez mais, através de um incessante caminho de purificação e de ascese, com Cristo casto, pobre e obediente.

Umile (Humilde) de nome e de facto, ele é agora oferecido a todos os crentes como paradigma de fidelidade heróica ao Amor, vivida na humildade de uma vida escondida e no abandono à santa vontade de Deus.

Afonso de Orozco

4. Agora, saúdo com afecto os peregrinos espanhóis vindos para a solene Canonização de Afonso de Orozco, frade agostiniano, habitante da Mancha que se tornou universal. As ricas qualidades que o caracterizam fazem-nos realçar nele a figura de um homem de letras e de piedade, de serviço e de caridade, de cultura e de abnegação.

Entre os elogios que lhe foram dedicados, gostaria de evidenciar nele "a imagem viva do Evangelho", porque este é o objectivo para o qual os cristãos são chamados:  ser imitadores de Jesus, seguindo-o cada qual a partir da vocação que lhe é própria. E Santo Afonso de Orozco fê-lo como religioso agostiniano. Que a vida e os ensinamentos deste novo Santo sirvam de ajuda para todos e de estímulo para seguir Jesus Cristo.

Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus

5. Saúdo com afeto os peregrinos brasileiros que vieram a Roma para participar na solene cerimônia de Canonização de Santa Paulina do Coração Agonizante de Jesus, Fundadora da Congregação das Irmãzinhas da Imaculada Conceição. Seu testemunho cristão, levando-a a realizar gestos heóicos de renúncia e de abnegação pelo bem das almas, sobretudo pelos pobres e os enfermos, foi como a pequena semente plantada pelo divino Semeador que, hoje, qual árvore frondosa, se expande por essa terra generosa do Brasil.

Foi assim o carisma deixado por Madre Paulina à sua Congregação, feito de disponibilidade para servir, na Igreja, aos mais necessitados e aos que estão em situação de maior injustiça, com simplicidade, humildade e vida interior. Daí nasce seu exemplo de fé, para buscar e aceitar a vontade de Deus sempre em tudo; e de caridade, fio condutor que ligou todas as etapas da existência de Madre Paulina, com a total doação de si mesma aos irmãos, especialmente aos mais necessitados.

Benedita Cambiagio Frassinello

6. Agora, saúdo os peregrinos vindos a Roma, especialmente da Região da Ligúria, para a Canonização de Benedita Cambiagio Frassinello e, em particular, as Irmãs Beneditinas da Providência por ela fundadas. Durante toda a sua vida, a nova Santa esforçou-se por cumprir fielmente a vontade de Deus, contemplando sempre Cristo crucificado, exemplo de obediência perfeita ao Pai celestial.

Na escola comprometedora da Cruz, tanto na vida conjugal como na vida religiosa, Benedita testemunhou a amorosa Providência de Deus, que provê às necessidades dos seus filhos. Formulo-vos os bons votos a vós, estimadas Irmãs Beneditinas da Providência, e a quantos como vós se inspiram na espiritualidade e no exemplo da nova Santa, a fim de continuardes a caminhar generosamente ao longo do sulco por ela traçado. Assim, às jovens gerações podereis dar testemunho da beleza da vida inteiramente "gasta" pelo Senhor e pelos irmãos.

Santidade como modelo de vida

7. Caríssimos Irmãos e Irmãs, juntamente com toda a Igreja, devemos dar graças ao Senhor por estes cinco novos Santos. Eles são nossos amigos e protectores, intercessores e modelos de vida. Invoquemo-los com a oração, aprofundemos o conhecimento e imitemos as virtudes que os transformaram em mestres de humanidade e também de ascese evangélica.

A Virgem Maria, que neste mês de Maio invocamos com amor e devoção cada vez mais intensos, vos assista e vos proteja sempre. Acompanhe-vos também a minha Bênção que, com afecto, concedo a cada um de vós aqui presentes, fazendo-a de bom grado extensiva a todos aqueles que vos são queridos.




 

top