The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
À PEREGRINAÇÃO "FOI ET LUMIÈRE"

Castelgandolfo, 26 de Setembro de 2002

 


Queridos amigos

É-me particularmente grato receber-vos, a vós que representais a Associação internacional "Foi et Lumière", e saúdo de maneira muito especial os seus fundadores, Marie-Hélène Mathieu e Jean Vanier.

Nascido em Lourdes, o vosso Movimento, recebeu muitas das graças dessa singular localidade, onde os doentes e os portadores de deficiência ocupam o primeiro lugar. Acolhendo todos estes "pequeninos", assinalados pela deficiência mental, reconhecestes neles as testemunhas especiais da ternura de Deus, de quem temos muito a aprender e que ocupam um lugar específico no seio da Igreja. Com efeito, a sua participação na comunidade eclesial abre o caminho para as relações simples e fraternais, enquanto a sua oração filial e espontânea convida todos nós a voltarmo-nos para o nosso Pai que está nos Céus.

Penso, igualmente, nos seus pais que, graças a vós, se sentem compreendidos no seu sofrimento e vêem a sua angústia transformar-se em esperança, para acolher com humanidade e fé os seus filhos deficientes. Assim, eles descobrem o caminho de conversão que o Evangelho abre ao homem:  mediante a Cruz, expressão do "maior amor" do Senhor pelos seus amigos, a cada um é concedido participar na vida de Deus, que é Amor.

Gostaria de voltar a agradecer o vosso testemunho no seio da nossa sociedade, chamada a descobrir cada vez mais a dignidade dos portadores de deficiência, a acolhê-los e a integrá-los na vida social, embora ainda haja muito a fazer para que seja verdadeiramente respeitada a dignidade de todo o ser humano e nunca mais se atente contra o dom da vida, especialmente quando se trata de crianças portadoras de deficiência. E vós trabalhais com generosidade e competência neste sentido. Estimo também a coragem das famílias e das associações que se ocupam das pessoas portadoras de deficiência, pois elas recordam-nos o sentido e o valor de toda a existência.

Estimados amigos, enquando confio o vosso encontro a Nossa Senhora, formulo-vos votos de um trabalho fecundo, para que vos renoveis na força do vosso compromisso ao serviço de uma causa bonita e nobre. A cada um de vós, assim como a todos aqueles que por vós são representados, concedo do íntimo do coração uma particular Bênção apostólica.

 

top