The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
DURANTE A PEREGRINAÇÃO
DA ARQUIDIOCESE DE NÁPOLES (ITÁLIA)

Sábado, 6 de Dezembro de 2003

 

1. Sede bem-vindos, caríssimos peregrinos da Arquidiocese de Nápoles!

Saúdo-vos a todos com afecto. Saúdo antes de mais e agradeço ao vosso Pastor, o Senhor Cardeal Michele Giordano, que se fez intérprete dos sentimentos comuns e da vossa espiritual proximidade por ocasião do meu vigésimo quinto aniversário de Pontificado. Renovo-lhe os meus fraternos bons votos pelo 50º aniversário de sacerdócio que celebrou recentemente, formulando cordiais votos de um proveitoso ministério pastoral.

Saúdo os Bispos Auxiliares e as Autoridades civis, os sacerdotes, os diáconos, os religiosos e as religiosas, os jovens e as famílias presentes no encontro de hoje. Depois, o meu pensamento dirige-se a toda a vossa Cidade que, como recordou o Arcebispo, está situada como encruzilhada dos povos que construíram a história do continente europeu.

2. Penso de novo com profunda simpatia na visita que o Senhor me concedeu realizar a Nápoles em Novembro de há treze anos. Dos vários encontros com as diversas componentes sociais e religiosas tive a impressão de uma Cidade marcada por dificuldades e problemáticas, mas ao mesmo tempo rica de recursos interiores e capaz de nobres gestos de coragem e de generosidade.

Penso de modo particular no encontro com os milhares de jovens no estádio "São Paulo" e na "Exposição Além Mar", aos quais disse:  "Compete a vós, jovens testemunhas da civilização do amor, levar sobretudo aos vossos coetâneos o anúncio da esperança evangélica, porque já vive em vós a Igreja do próximo milénio" (Insegnamenti XIII/2 [1990], 1076).

Retomo hoje de novo estas palavras e dirijo-as idealmente a toda a vossa Arquidiocese.
Anunciar e testemunhar o "evangelho da esperança" faz parte do mandato missionário de cada comunidade cristã. Trata-se de uma prioridade que está muito presente nos vossos planos pastorais, que indicam a família e os jovens como linhas básicas da acção apostólica diocesana.
"Juntos para a missão":  eis a palavra de ordem que vos une num esforço destinado a fazer ressoar na cidade de Nápoles "o anúncio da esperança cristã".

Para que a vossa acção evangelizadora seja eficaz é necessário que jamais cesseis de haurir a linfa vital de uma intensa vida de oração. É também necessário que as paróquias, como foi também realçado num vosso recente Congresso, se tornem cada vez mais "famílias de famílias", escolas permanentes de fé e de oração, casas de comunhão e de encontro, de diálogo e de abertura ao território.

Que o Senhor oriente os vossos passos com o poder do seu Espírito. Proteja-vos a Virgem Maria, Rainha do Rosário, e interceda por vós São Januário, vosso augusto Padroeiro.
Ao garantir-vos uma constante recordação ao Senhor, abençoo-vos a todos de coração.

 

 

 

 

top