The Holy See
back up
Search
riga

 DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AO PRESIDENTE DA REPÚBLICA DA MOLDOVA

Sexta-feira, 28 de Novembro de 2003

 

Senhor Presidente

1. Fico feliz em poder saudá-lo cordialmente e expressar-lhe sentimentos de gratidão pela visita que Vossa Excelência me fez esta manhã. Trata-se do primeiro encontro entre a suprema Autoridade da República da Moldova e o Sucessor de Pedro, desde quando o Seu País apareceu no cenário internacional como Nação soberana e independente. Seja bem-vindo!

Ao dirigir-me a Vossa Excelência, desejo fazer chegar também aos seus concidadãos num afectuoso pensamento, unido ao meu encorajamento para que prossigam com confiança a edificação de uma Nação digna das suas nobres tradições. O País que Vossa Excelência representa conseguiu conquistar há pouco a liberdade e pede, portanto, para ser apoiado com simpatia nos próprios esforços para superar as inevitáveis dificuldades que são típicas sobretudo no início. A Moldova, estando situada na fronteira entre o mundo latino e o mundo eslavo, não pode deixar de fazer do diálogo um instrumento operativo essencial da própria acção, a fim de fazer emergir as possibilidades concretas de paz, de justiça e de bem-estar.

2. A Comunidade católica, embora pequena a nível numérico, está activamente comprometida sob a guia do seu zeloso Pastor, neste processo, colocando-se como interlocutora vivaz e generosa em relação à sociedade.

Apraz-me sublinhar que a Igreja na Moldova pode cumprir livremente a própria missão evangelizadora e caritativa, e que o Estado reconhece a sua personalidade jurídica. É desejável que, sem prejuízo para ninguém, o diálogo entre as Autoridades do Estado e a Igreja católica possa continuar de modo frutuoso, para benefício de toda a sociedade moldova, em relação às normas da democracia e da igualdade de todas as confissões religiosas.

Senhor Presidente, enquanto renovo a expressão do meu apreço pela sua cordial visita, peço-lhe que leve aos seus compatriotas a certeza da minha oração e da minha constante lembrança, a fim de  que  possam  progredir  cada  vez mais no caminho da prosperidade e da paz,  nisto  confortados  pelas  bênçãos celestiais.

 

© Copyright 2003 - Libreria Editrice Vaticana

  

top