The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS REPRESENTANTES, DIRIGENTES E ATLETAS
DO CENTRO DESPORTIVO ITALIANO

Sábado, 26 de Junho de 2004

 

Estimados amigos
do Centro Desportivo Italiano

1. Bem-vindos a este encontro, que recorda os sessenta anos da vossa benemérita Instituição, fundada para evangelizar o mundo do desporto na Itália. Acolho-vos e saúdo-vos a todos com carinho. Saúdo os Prelados aqui presentes e, em primeiro lugar, o Cardeal Camillo Ruini, Presidente da Conferência Episcopal Italiana. Estou-lhe grato, de modo particular, por me ter há pouco explicado os programas e os projectos da vossa Associação. Saúdo os dirigentes, os treinadores, os árbitros, os animadores e os assistentes espirituais. Dirijo uma saudação cordial ao Rev.mo Mons. Vittorio Peri, Consultor Eclesiástico Nacional, e ao Presidente Nacional, Sua Ex.cia o Senhor Edio Costantini. Saúdo sobretudo vós, dilectos jovens atletas, enquanto vos agradeço o vosso caloroso acolhimento.

2. "Levanta-te!" (Lc 7, 14). Gostaria de retomar nesta circunstância o convite que o Senhor dirigiu ao jovem de Naim, e que constituiu o tema da minha recente peregrinação apostólica à Suíça, para reflectir também convosco sobre o sentido da vossa missão na Igreja e na sociedade em geral.

"Levanta-te! Escuta! Põe-te a caminho!". Dirigi estas palavras aos jovens congregados no "Palácio do Gelo" de Berna no dia 5 de Junho. E agora repito este mesmo convite a vós, estimados amigos do Centro Desportivo Italiano. Cada um de vós é chamado a seguir Cristo e a ser sua testemunha no âmbito desportivo.

Vós estais bem conscientes desta vocação singular e, no projecto cultural desportivo da Associação, afirmais que não tendes a intenção de esgotar a vossa presença na sociedade italiana unicamente em virtude da promoção do desporto, mas desejais contribuir para responder às profundas interrogações apresentadas pelas novas gerações acerca do sentido da vida, a sua orientação e a sua meta. Desta forma, desejais promover uma mentalidade e uma cultura desportiva que, através da "prática do desporto", e não só mediante "o falar de desporto", faça redescobrir a plena verdade sobre a pessoa.

3. Com esta finalidade o Centro Desportivo Italiano nasceu há sessenta anos: propor aos joves, nessa época assinalados pelas consequências funestas da segunda guerra mundial, a prática desportiva não somente como fonte de bem-estar físico, mas como ideal de vida corajoso, positivo, optimista, como meio de renovação integral da pessoa e da sociedade. Nessa época o meu venerado Predecessor, o Servo de Deus Pio XII, pediu à vossa instituição que seja fermento de cristianismo nos estádios, nas estradas, nos montes, no mar e em toda a parte onde se levanta com honra o seu estandarte (cf. Discurso ao Centro Desportivo Italiano, em 1995).

Caros amigos, ao longo dos anos procurastes manter-vos fiéis a esta exortação, propondo o Centro Desportivo Italiano como escola de autêntica formação humana. Tendes trabalhado para que as crianças, os jovens e os adultos possam conhecer, através das várias disciplinas desportivas, a riqueza e a beleza do Evangelho. Ajudaste-los a encontrar Jesus e a escolhê-lo como razão última da sua existência.

4. Nos dias de hoje, esta permanece a vossa missão, de que a sociedade continua a ter necessidade. O esforço da parte das vossas sociedades desportivas nas paróquias, nas escolas e no território ajudará as novas gerações e escolher e a cultivar os valores autênticos da vida: o amor pela verdade e a justiça, o gosto pela beleza e pela bondade, a busca da liberdade e da paz autênticas.

Na nossa época, o sistema do desporto às vezes parece condicionado pelas lógicas do lucro, do espectáculo, do "doping", da competição e por episódios de violência. É uma tarefa que compete também a vós, anunciar e dar testemunho da força humanizante do Evangelho em relação à prática desportiva que, se for vivida em conformidade com a visão cristã, se torna "princípio generativo" de relacionamentos humanos profundos, enquanto favorece a construção de um mundo mais sereno e solidário.

Especialmente a vós, queridos jovens atletas, faço votos a fim de que pratiqueis o desporto com lealdade e espírito competitivo sadio. Deste modo, ele ajudar-vos-á a enfrentar a competição comprometedora da vida com coragem e honestidade, com alegria e confiança serena no futuro.
Confio ao Senhor, por intercessão de Maria, toda a família do Centro Desportivo Italiano e cada um dos seus projectos de bem, enquanto vos abençoo a todos com afecto.

 

 

top