The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
 NA VIGÍLIA MARIANA EM VISTA DA REALIZAÇÃO
DO SEGUNDO DIA EUROPEU DOS UNIVERSITÁRIOS

13 de Março de 2004

 

 

Caríssimos jovens universitários

1. Para mim, é motivo de especial alegria encontrar-me convosco, por ocasião do Segundo Dia Europeu dos Universistários. A cada um de vós, que provindes de diversos Ateneus de Roma e de outras cidades italianas, agradeço a vossa presença rica de entusiasmo. Saúdo o Cardeal Vigário e as Autoridades civis e académicas aqui presentes.

Transmito um "obrigado" sincero a Mons. Leuzzi e a quantos colaboraram na preparação deste acontecimento, ao Coro e à Orquestra interuniversitários que o animaram, ao Centro Televisivo do Vaticano e à Rádio Vaticano, que tornaram possível a difusão em várias nações europeias.

É com imenso afecto que faço a minha saudação extensiva aos jovens ligados connosco via satélite, de Praga (República Checa), Nicósia (Chipre), Gniezno (Polónia), Vilnius (Lituânia), Riga (Letónia), Talim (Estónia), Liubliana (Eslovénia), Budapeste (Hungria), La Valeta (Malta) e Bratislava (Eslováquia). Trata-se dos dez países que entrarão na União Europeia.

2. Esta vigília mariana reveste um forte valor simbólico. Com efeito, também a vós, queridos universitários, é confiado um papel importante na construção da Europa unida, solidamente arraigada nas tradições e nos valores espirituais que a modelaram. A este propósito, a universidade é um dos âmbitos típicos em que, ao longo dos séculos, se forjou aquela cultura que conheceu uma influência cristã caracterizadora. É necessário que este rico património de ideais não se perca.
Maria, que invocámos numerosas vezes como Sedes Sapientiae, proteja cada um de vós, os vossos estudos e o vosso compromisso de formação cultural e espiritual.

3. Vós, caros jovens de Roma, carregando a Cruz ireis daqui a pouco até à igreja de Santa Inês "in Agone", onde renovareis em conjunto a profissão de fé. A esta peregrinação unem-se idealmente os universitários dos outros países, a quem transmito a minha cordial saudação.


Saudações

Saúdo-vos agora a vós, caros jovens universitários de Praga, na República Checa!

Uma saudação a vós, dilectos universitários de Nicósia, em Chipre!

A vós, queridos universitários de Gniezno, na Polónia, dirijo o meu cordial pensamento!

Saúdo-vos a vós, jovens universitários de Vilnius, na Lituânia!

Penso com afecto em vós estimados universitários de Riga, na Letónia!

Torno o meu pensamento a vós, prezados universitários de Talim, na Estónia!

Chegue inclusivamente a vós, amados universitários de Liubliana, na Eslovénia, a minha saudação!

E  não  me  esqueço  de  vós,  caríssimos  universitários  de  Budapeste,  na Hungria!

Cumprimento-vos afectuosamente a vós,  caros  jovens  de  La  Valeta,  em Malta!

Termino,  saudando- vos  a  vós,  dilectos universitários de Bratislava, na Eslováquia!

A todos vós aqui presentes e a quantos se encontram unidos a nós através da rádio e da televisão, concedo uma especial Bênção que, de bom grado, faço extensiva às vossas Nações e à Europa inteira.

 

 

top