The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS JOVENS DE ROMA PARTICIPANTES
NA MISSÃO "JESUS NO CENTRO"
EM PREPARAÇÃO PARA O ANO DA EUCARISTIA

Sábado, 9 de Outubro de 2004

 

Caríssimos Jovens!

1. É para mim uma alegria receber-vos, quando se está para concluir a Missão para os adolescentes e jovens, com o título tão belo quanto comprometedor "Jesus no centro", e o Encontro dos representantes dos grupos juvenis europeus de Adoração Eucarística.

Saúdo-vos a todos com afecto! Agradeço em particular ao Cardeal Camillo Ruini as gentis palavras, com as quais ilustrou o valor e os objectivos destas iniciativas, organizadas pelo Serviço diocesano para a pastoral juvenil de Roma. Faço extensiva, a minha cordial saudação, aos Bispos e aos Sacerdotes presentes, bem como a quantos, a vários títulos, animaram as celebrações, os encontros e as manifestações destes dias.

2. O Ano da Eucaristia já está à porta e estas iniciativas pastorais, que viram a participação de tantos jovens da Itália, da Europa e dos Estados Unidos da América, introduzem-nos neste especial tempo de graça para toda a Igreja.

Eucaristia e missão são duas realidades inseparáveis. Como realça o apóstolo Paulo: "Todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, anunciais a morte do Senhor, até que Ele venha" (1 Cor 11, 26). De facto, a Eucaristia é o memorial da oferta redentora de Jesus ao Pai para a salvação dos homens. Através do sacrifício na Cruz, Jesus "faz" a Eucaristia, isto é, dá graças ao Pai. Este mistério pede a cada um de nós que demos graças com Cristo ao Pai, não tanto com as palavras quanto com a nossa própria vida unida à sua.

3. Por conseguinte, não há celebração nem adoração da Eucaristia autênticas que não conduzam à missão. Ao mesmo tempo, a missão pressupõe outra característica eucarística essencial: a união dos corações. A missão que estais a celebrar nestes dias em Roma é um exemplo de comunhão entre tantas agregações leigas juvenis da Diocese de Roma, paróquias, sacerdotes, religiosas, religiosos e seminaristas. Precisamente porque partilhastes a preparação e a realização destas iniciativas, tornastes-vos protagonistas de experiências que deixarão uma marca profunda não só em vós, mas também em muitos dos vossos coetâneos que encontrastes nas escolas, nas praças, nas estradas, nos hospitais e nas igrejas.

Faço votos por que esta bonita experiência pastoral, autêntica escola de comunhão e de nova evangelização, possa continuar a ampliar-se. Encorajo-vos a fazer com que a criatividade e a generosidade demonstradas nestes dias se tornem estímulo para toda a Igreja de Roma, para que mantenha vivo o seu espírito missionário.

4. Nesta especial circunstância desejo confiar-vos algumas recomendações. Em primeiro lugar; o amor pela Eucaristia. Nunca vos canseis de a celebrar e adorar, juntamente com toda a comunidade cristã, sobretudo ao Domingo. Sabei colocá-la no centro da vossa vida pessoal e comunitária, para que a comunhão com Cristo vos ajude a realizar opções corajosas.

Em segundo lugar, a paixão missionária. Não tenhais medo de dizer a razão da esperança que vos anima (cf. 1 Pd 3, 15), uma esperança que tem um nome bem determinado: Jesus Cristo! Esta esperança deve ser transmitida aos vossos coetâneos, indo procurá-los, oferecendo-lhes a verdadeira amizade e acolhimento, levando-os à descoberta do grande dom da Eucaristia.

5. Por fim, para facilitar o encontro do mundo juvenil com uma verdadeira espiritualidade eucarística, nunca vos canseis de vos formar na escola da escuta da Palavra de Deus, da oração, da celebração dos sacramentos. Recordai-vos sempre de que o primeiro lugar da evangelização é a pessoa humana, para a qual a Eucaristia nos impulsiona, pedindo-nos a capacidade da escuta e do amor. Desta forma, também os vossos amigos poderão acolher como Maria, "mulher Eucarística" (cf. Ecclesia de Eucharistia, 53), no próprio coração, o Verbo que se fez homem e veio habitar entre nós. Para esta finalidade, exorto o Serviço diocesano para a pastoral juvenil a estudar novas propostas a fim de criar verdadeiras e próprias escolas de evangelização para os jovens.

Enquanto continua o caminho de preparação para a XX Jornada Mundial da Juventude, que terá como tema: "Viemos adorá-lo" (Mt 2, 2), faço votos desde agora para que aquele encontro seja uma ocasião renovada para vos confrontar, amparar e aprofundar o Mistério que celebrais e adorais, e para procurar juntos caminhos e modos para o viver concretamente.

6. Caríssimos jovens! Obrigado por aquilo que sois e por tudo o que realizais para Cristo e para a Igreja. Garanto-vos a minha recordação ao Senhor durante a celebração da santa Missa e a Adoração Eucarística que, desde os anos da juventude, pratico constantemente. Sabei que tirei sempre dela grandes frutos de bem, não só para mim pessoalmente, mas também para todos os que a Divina Misercórdia me confiou.

Abençoo-vos com afecto juntamente com quantos encontrastes durante estes dias e com todos os vossos amigos. Que Jesus esteja sempre no centro da vossa existência!

 

 

 

top