The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS PARTICIPANTES NO IV CONGRESSO
 INTERNACIONAL DO CLERO
EM LIGAÇÃO TELEVISIVA COM MALTA

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2004

 

Senhor Cardeal
Venerados Irmãos no Episcopado
Caríssimos Sacerdotes!

1. É de bom grado que me uno idealmente a vós, reunidos em Malta para participar num significativo encontro espiritual. Saúdo-vos com afecto e, em vós, saúdo as comunidades das quais provindes. Reunistes-vos em Malta, ilha que conserva a memória viva da passagem de São Paulo. Conquistado por Jesus, ele fez-se humilde e corajoso servidor do Evangelho, chegando a afirmar com vigor: "Já não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim" (Gl 2, 20).

2. Cada sacerdote, chamado pela Providência divina a ajudar os homens e as mulheres, os jovens e os adultos a seguir as pegadas do Mestre divino, pode reconhecer nestas palavras de Paulo o seu programa. A Igreja tem necessidade de presbíteros santos, que sejam, por sua vez, "forjadores de santos para o novo milénio".

Caríssimos, o Senhor convida-vos a ser seus apóstolos antes de tudo com a santidade da vossa vida. Compete a vós fazer ressoar em todos os lugares o poder da palavra de verdade do Evangelho, a única que pode mudar profundamente o coração do ser humano e dar-lhe a paz.

3. Queridos sacerdotes, se deixardes que Cristo se apodere de vós como o apóstolo Paulo, também vós sereis capazes de proclamar pelos caminhos do mundo a misericórdia do Pai celeste, "que quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade" (1 Tm 2, 4). Tornar-vos-eis assim mestres credíveis de vida evangélica e profetas de esperança.
Num mundo agitado e dividido, marcado por violência e conflitos, há quem se pergunte se ainda é possível falar de esperança. Mas precisamente neste momento é indispensável apresentar com coragem a esperança verdadeira e total do homem, que é Cristo Senhor.

4. A Virgem Maria permanece sempre o modelo celeste no qual inspirar-vos. A jovem humilde de Nazaré manifestou ao Anjo Gabriel a sua plena disponibilidade para cumprir a vontade divina: "Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra" (Lc 1, 38).

Depois, ela confirmou aquele "fiat" inicial em todos os momentos da vida até ao Calvário, onde Jesus moribundo a confiou a João: "Eis aí a tua mãe" (Jo 19, 27). A partir daquele dia Maria tornou-se a mãe de todos os crentes; tornou-se de modo especial vossa mãe, queridos sacerdotes, para vos acompanhar no caminho de todos os dias.

5. Recorrei constantemente a ela no vosso ministério. A Virgem ajudar-vos-á a apresentar às crianças e aos jovens, às famílias e aos doentes, aos empresários e aos trabalhadores, aos intelectuais e aos políticos, isto é, a toda a humanidade, o Fruto abençoado do seu seio, o Redentor crucificado e ressuscitado. Que todos o possam acolher, amar e ser-lhe fiéis até ao fim da sua existência!

Concedo a todos a minha afectuosa Bênção!

 

top