The Holy See
back up
Search
riga

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
AOS PARTICIPANTES NO CAPÍTULO GERAL
 DOS MISSIONÁRIOS OBLATOS DE MARIA IMACULADA

Sexta-feira, 24 de Setembro de 2004


Caríssimos!

1. Por ocasião do Capítulo Geral do vosso Instituto, sinto-me feliz por vos receber e garantir a minha proximidade espiritual na oração. Saúdo em particular o Superior-Geral e os membros do novo Conselho Geral da Congregação, ao qual desejo bom trabalho no empenhativo cargo.

Agradeço a todos o afecto que demonstrais ao Sucessor de Pedro e que retribuo cordialmente, também devido à devoção que tenho em relação ao vosso Fundador, Santo Eugénio de Mazenod, assim como a estima pela vossa Congregação, ao mesmo tempo mariana e missionária.

2. "Testemunhas da esperança" é o tema desta Assembleia capitular, em continuidade com a anterior. Entrastes no novo milénio com toda a Igreja no sinal da esperança, e desejais continuar a caminhar nesta perspectiva, confiando na Divina Providência. A vossa presença, animada por um autêntico fervor religioso e missionário, deve ser sinal e semente de esperança para todos os que se encontrarem convosco, tanto em ambientes secularizados como em contextos de primeiro anúncio.

3. Encorajo-vos a perseverar nos objectivos que vos propusestes, estando em primeiro lugar o da renovada união fraterna, segundo a vontade do Santo Fundador, o qual concebia o Instituto como se fosse uma família, cujos membros formam um só coração e uma só alma. Hoje, vós estais presentes com mais de mil comunidades em 67 Países do mundo, e esta unidade é um desafio exigente, mas tão importante para a humanidade, chamada a percorrer o caminho da solidariedade na diversidade.

Além disso, aprecio a vossa reflexão sobre as mudanças profundas que estão a marcar a Congregação, cujo centro de gravidade se vai deslocando para as zonas mais pobres do mundo. Este facto bastante significativo leva-vos a actualizar a formação, a distribuição das pessoas, as formas de governo e de comunhão dos bens.

Sabei fazer escolhas claras de acordo com as prioridades da vossa missão. Entre as exigências prioritárias encontra-se certamente o cuidado permanente da vida espiritual para uma fidelidade ao carisma originário sempre renovada. De facto, é Deus, com a acção do seu Santo Espírito, quem permite que as famílias religiosas respondam adequadamente às novas exigências inspiradas pelo dom específico que lhes foi confiado.

4. Para todas estas finalidades, invoco do Céu, por intercessão de Maria Santíssima, abundância de luz e de força. Peço-lhe, de modo particular, que vele com solicitude materna sobre cada um de vós e sobre os vossos Irmãos de hábito, ao conceder de coração a todos a Bênção Apostólica.

 

 

top