The Holy See
back up
Search
riga

 JOÃO PAULO II

ANGELUS
Nova Déli, 7 de Novembro  de 1999
 

  

No termo desta Celebração eucarística, dirigimo-nos com confiança a Maria, Mãe de Deus. Há dois mil anos a Bem-aventurada Virgem deu à luz, no solo asiático, ao Verbo encarnado. Hoje, Maria continua a cooperar para o nascimento e o crescimento da vida divina nas almas dos baptizados. Na sua vida diária, possam os filhos e filhas da Igreja seguir o exemplo de Maria, imitando a sua capacidade de discernir a vontade de Deus em cada circunstância;  a  sua  total  consagração  no  amor;  a  sua imensa  fidelidade  e  a  sua  incansável  devoção;  a  sua força,  capaz  de  suportar  as  maiores  tristezas;  a  sua capacidade  de  pronunciar  sempre  palavras  de  apoio  e encorajamento.

A  vós,  Mãe  da  Igreja,  confiamos  os  resultados  da Assembleia Especial do Sínodo dos Bispos para a Ásia:  conduzi a Igreja na Ásia na jubilosa proclamação da fé em Jesus Cristo, e no generoso serviço aos povos deste continente.

A vós, Modelo de Santidade, confiamos o clero, os religiosos, as religiosas e os leigos da Igreja na Ásia:  renovai-os e sustentai-os num espírito de zelo e no seu empenho na grande tarefa de evangelização e de serviço.

A vós, Espelho de Justiça, confiamos os responsáveis pelo destino deste continente:  possam eles buscar de maneira incansável  o  bem  comum,  e  trabalhar pelo verdadeiro desenvolvimento espiritual e material dos povos deste continente.

A vós, Mãe de Misericórdia, confiamos os pobres, os necessitados e os que sofrem:  ensinai-nos a ser com eles um só em espírito, a fim de os servirmos como nossos irmãos e irmãs.

A vós, Mãe do Redentor, confiamos os jovens da Ásia:  a eles a Igreja oferece a verdade do Evangelho como uma mensagem de alegria e de libertação, e pede-lhes que usem o próprio vigor e entusiasmo, o seu espírito de solidariedade e esperança como pacificadores num mundo dividido.
Maria, Mãe da Nova Criação, rogai por nós, vossos filhos, agora e sempre!

No termo da recitação do "Angelus", o Papa proferiu as seguintes palavras: 

Deus abençoe todos vós. Desta terra que conserva os restos mortais de Madre Teresa de Calcutá, demonstrai a toda a Igreja que jamais vos esqueceis do seu testemunho de amor evangélico, especialmente para com os mais pobres de entre os pobres. Madre Teresa amava a Índia e estará para sempre com o povo indiano.

 

top