The Holy See
back up
Search
riga

RADIOMENSAGEM DO SANTO PADRE PAULO VI
AO POVO BRASILEIRO

Sábado, 14 de fevereiro de 1970

 

Diletos Filhos do Brasil

De bom grado acedemos ao convite para abrir, êste ano, mais urna Campanha da Fraternidade, no vosso País. Ela irá, nesta Quaresma, interpelar a opinião pública brasileira e animar atividades catequéticas e litúrgicas. O ideal a prosseguir, indicado na Nossa encíclica Populorum Progressio e insistentemente proclamado pela reevocação da Páscoa (passagem) do Senhor, entre nós, é o de chegarmos todos, de cada vez mais, a reconhecer, na família humana, aquela igualdade fundamental, de que, por vontade do Criador, são dotados os seus membros.
A isso nos impele o amor que nos mostrou o Psi, em querer que sejamos todos chamados filhos de Deus e que, na realidade, o sejamos. Disso nos persuade o exemplo de Cristo: de condição divina, como era, Êle quis tornar-se escravo, para que nós tivéssemos a vida e a tivéssemos em abundância (Cfr. 1 Io. 3, 1; e Phil. 2, 5-9). A nossa própria condição de homens, finalmente, nos obriga a participar numa solidariedade e numa responsabilidade de família mundial.
Ora isso comporta: o ser sempre o «bom samaritano», o identificar- se, à imitação do Senhor Jesus, com todo aquêle que precisa de nós, para ajudá-lo e promovê-lo, humana e religiosamente, com respeito pela sua dignidade e liberdade; o ter coragem para recusar a passividade, perante os males que oprimem or irmãos, e para combater, em nós e à nossa volta, hábitos e atitudes descriminatórios. Comporta também, o exercer, num justo equilíbrio da fortaleza e da prudência cristãs, a caridade apta para eliminar a injustiça de situações sócio-económicas desumanas e toda a espécie de guerras fratricidas; numa palavra: o contribuir para que se dêem as mãos, as pessoas, os grupos sociais e as nações (Populorum progressio, 75) para a Paz de Cristo, no Reino de Cristo.
A tudo isto sirva, na dileta Nação Brasileira, a presente Campanha da Fraternidade! Com votos pelas prosperidades crescentes e irmãmente desfrutadas por todos os seus filhos, a Nossa Bênção Apostólica.

                                                  

top