The Holy See Search
back
riga

© PFARRKIRCHEN STIFTUNG ST. LAMBERT SEEON
Via Crucis, Felix Anton Scheffler - 1757
Igreja de S. Martinho - Ischl, Seeon (diocese de München) - Alemanha

PRIMEIRA ESTAÇÃO
Jesus é condenado à morte

V/. Adoramus te, Christe, et benedicimus tibi.
R/. Quia per sanctam crucem tuam redemisti mundum.

Do Evangelho segundo Mateus 27, 22-23.26

Cronista: Retorquiu-lhes Pilatos:
Voz
: «E que hei-de fazer de Jesus que é chamado Messias?».
C. Replicaram todos:
V. «Seja crucificado!».
C. Pilatos insistiu:
V. «Então, que mal fez Ele?».
C. Mas eles gritavam mais ainda:
V. «Seja crucificado!».
C. Soltou-lhes então Barrabás. E a Jesus, depois de O ter mandado açoitar, entregou-O para ser crucificado.

 

MEDITAÇÃO

Esta cena de condenação, conhecemo-la bem:
é notícia de todos os dias!
Mas uma pergunta nos arde na alma:
porque é possível condenar Deus?
Porquê Deus, que é Omnipotente, Se apresenta
com a veste da fragilidade?
Porquê Deus Se deixa agredir pelo orgulho e a prepotência
e pela arrogância humana?
Porquê Deus Se cala?

O silêncio de Deus é o nosso tormento,
é a nossa prova!
Mas é também a purificação
da nossa pressa,
é a cura do nosso desejo de vingança.

O silêncio de Deus
é a terra onde morre o nosso orgulho
e desabrocha a fé verdadeira,
a fé humilde,
a fé que não faz perguntas a Deus
mas entrega-se a Ele com a confiança duma criança.

 

ORAÇÃO

Senhor,
como é fácil condenar!
Como é fácil atirar pedras:
as pedras do juízo temerário e da calúnia,
as pedras da indiferença e do abandono!

Senhor, Tu escolheste estar
da parte dos vencidos,
da parte dos humilhados e dos condenados.[1]

Ajuda-nos para não nos tornarmos jamais algozes
dos irmãos indefesos,
ajuda-nos a tomar corajosamente posição
em defesa dos débeis,
ajuda-nos a recusar a água de Pilatos
porque não lava as mãos
antes, suja-as com sangue inocente.



[1] Mt 25, 31-46.

Todos:

Pater noster, qui es in cælis:
sanctificetur nomen tuum;
adveniat regnum tuum;
fiat voluntas tua, sicut in cælo, et in terra.
Panem nostrum cotidianum da nobis hodie;
et dimitte nobis debita nostra,
sicut et nos dimittimus debitoribus nostris;
et ne nos inducas in tentationem;
sed libera nos a malo.

Stabat Mater dolorosa
iuxta crucem lacrimosa,
dum pendebat Filius.

 

© Copyright 2006 - Libreria Editrice Vaticana

top