The Holy See Search
back
riga

© PFARRKIRCHEN STIFTUNG ST. LAMBERT SEEON
Via Crucis, Felix Anton Scheffler - 1757
Igreja de S. Martinho - Ischl, Seeon (diocese de München) - Alemanha

QUINTA ESTAÇÃO
Jesus é ajudado por Simão de Cirene
 a levar a Cruz

V/. Adoramus te, Christe, et benedicimus tibi.
R/. Quia per sanctam crucem tuam redemisti mundum.

Do Evangelho segundo Mateus 27, 32; 16, 24

C. Ao saírem, encontraram um homem de Cirene, chamado Simão, e requisitaram-no, para levar a cruz de Jesus.

C. Jesus disse aos seus discípulos:
V. «Se alguém quiser seguir-Me, renegue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me».

 

MEDITAÇÃO

Simão de Cirene,
tu és um pequeno, um pobre,
um desconhecido agricultor,
de quem não falam os livros de história.

E todavia tu fazes a história!

Escreveste um dos capítulos mais belos
da história da humanidade:
tu levas a cruz de um Outro,
tu levantas o patíbulo
impedindo que esmague a vítima.

Tu devolves dignidade a cada um de nós
recordando-nos que só seremos nós mesmos
se deixarmos de pensar em nós próprios.[1]

Tu nos recordas que Cristo nos espera
na estrada, no vão das escadas,
no hospital, na prisão…
nas periferias das nossas cidades.
Cristo espera-nos…![2]

Será que O reconhecemos?
Iremos socorrê-Lo?
Ou morreremos no nosso egoísmo?



[1] Lc 9, 24.
[2] Mt 25, 40.

 

ORAÇÃO

Senhor Jesus,
vai-se apagando o amor
e o mundo torna-se frio,
inóspito, inabitável.
Quebra as cadeias que nos impedem
de correr ao encontro dos outros.
Ajuda a reencontrarmo-nos a nós mesmos na caridade.

Senhor Jesus,
o bem-estar vai-nos desumanizando,
a diversão tornou-se uma alienação, uma droga:
e a monótona publicidade desta sociedade
é um convite a morrer no egoísmo.

Senhor Jesus,
reacende em nós a centelha da humanidade
que Deus nos depositou no coração ao início da criação.
Liberta-nos da decadência do egoísmo
e imediatamente acharemos a alegria de viver
e o desejo de cantar.


Todos:

Pater noster, qui es in cælis;
sanctificetur nomen tuum;
adveniat regnum tuum;
fiat voluntas tua, sicut in cælo et in terra.
Panem nostrum cotidianum da nobis hodie;
et dimitte nobis debita nostra,
sicut et nos dimittimus debitoribus nostris;
et ne nos inducas in tentationem;
sed libera nos a malo.

Quis est homo qui non fleret,
Matrem Christi si videret
in tanto supplicio?


© Copyright 2006 - Libreria Editrice Vaticana

top