Index

  Back Top Print

ESMOLARIA APOSTÓLICA

Cidade do Vaticano

 

A Esmolaria Apostólica é o Departamento da Santa Sé que tem a função de exercer a caridade para com os pobres em nome do Sumo Pontífice.

Este uso remonta aos primeiros séculos da Igreja e estava sob a directa competência dos Diáconos. Sucessivamente este encargo foi exercitado por um ou mais familiares dos Pontífices sem uma especial dignidade jerárquica ou prelatícia, que foi conferida mais tarde. Em uma Bula de Inocêncio III (1198-1216) se fala do Esmoler como cargo já existente. O Papa que por primeiro organizou a Esmolaria Apostólica foi o Bem-aventurado Gregório X (1271-1276), o qual estabeleceu as atribuições do Esmoler, Também Alexandre V, com uma Bula de 1409, regulamentou as formalidades e as normas da Esmolaria, que sempre desempenhou a própria actividade graças aos contínuos desvelos dos Pontífices Romanos. O Esmoler de Sua Santidade tem a dignidade Arquiepiscopal, faz parte da Família Pontifícia e, como tal, toma parte nas celebrações litúrgicas e nas Audiências oficiais do Santo Padre.

O Papa Leão XIII, também com o objectivo de favorecer a colecta de fundos para as obras de caridade confiadas à Esmolaria, delegou ao Esmoler a faculdade de conceder a Bênção Apostólica por meio de diplomas em papel pergaminho, os quais, para ser autênticos, devem ter a assinatura do mesmo Esmoler e o carimbo a seco do seu Departamento.

Note-se que a concessão da Bênção Papal é completamente gratuita e que os custos se referem unicamente ao pergaminho e aos gastos para a sua preparação e expedição, assim como de um contributo para o exercício da caridade Papal.

Todas as entradas que chegam à Esmolaria Apostólica como contribuição para a emissão de diplomas de Bênçãos são inteiramente destinados à caridade que este Departamento exerce para com os desvalidos que todos os dias, nas suas necessidades, estendem as mãos pedindo adjutório ao Sucessor de Pedro.

 

Esmoler de Sua Santidade: Exmo. Sr. Dom Konrad Krajewski, Arcebispo titular de Benevento