The Holy See
back up
Search
riga

PONTIFÍCIO CONSELHO PARA A PROMOÇÃO DA UNIDADE DOS CRISTÃOS

RELAÇÃO ENTRE A IGREJA CATÓLICA
E O CONSELHO ECUMÉNICO DAS IGREJAS

D. JOHN MUTISO-MBINDA



As principais actividades em 2004

O acontecimento mais significativo para o GMT durante o ano que acabou de terminar foi a sua Assembleia plenária realizada na Academia Ortodoxa de Creta em Kolympari, Grécia, de 6 a 13 de Maio. O tema principal do encontro no qual participaram 38 Membros do GMT referia-se à elaboração da Relação Final relativa ao actual mandato do GMT [1999-2004]. O documento exprime-se positivamente sobre as relações entre os dois organismos durante os últimos cinco anos. Definindo a tarefa do GMT "em primeiro lugar e sobretudo uma viagem de fé", os participantes avaliaram o trabalho desempenhado e partilharam as suas esperanças para o futuro do movimento ecuménico. A Relação, que será publicada durante este ano de 2005, inclui os seguintes assuntos: a descrição da natureza e da finalidade das relações entre os dois parceiros; uma avaliação da colaboração bilateral e do trabalho desempenhado pelo GMT no presente mandato; uma avaliação dos três documentos que o GMT elaborou nestes anos sobre o diálogo ecuménico, o significado do Baptismo comum, e a participação da Igreja Católica nos Conselhos de Igrejas a níveis regional e nacional. A relação oferece também sugestões para o seguinte mandato do GMT [2006-2013], assinalando as prioridades a serem privilegiadas no futuro: o ecumenismo espiritual, a formação ecuménica, o testemunho comum em âmbito social e moral, a colaboração no contexto do diálogo inter-religioso.

As relações com o CEI estiveram caracterizadas no ano em exame por outra interessante iniciativa, um encontro em Roma, nos dias 22 e 23 de Março de 2004 no contexto da colaboração bilateral que está a decorrer com o CEI para o tema da missão e da evangelização. O encontro, convocado pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos (PCPUC), tinha a finalidade de preparar a participação católica para a Conferência Mundial sobre a Missão e a Evangelização (Atenas, 9-16 de Maio de 2005), cujo tema geral será: "Espírito Santo, vem para curar e reconciliar". Os vinte participantes no encontro representavam seis Organismos da Cúria Romana, a União dos Superiores-Gerais e a União Internacional das Superioras-Gerais e também professores universitários, pertencentes à Comunidade de Santo Egídio e os três peritos católicos, membros estáveis da "Comissão para a Missão e a Evangelização" do CEI. A reunião tinha principalmente a finalidade de dar a conhecer aos participantes o tema e o programa da Conferência de Atenas e delinear a qualidade do contributo católico para o encontro.

Um terceiro acontecimento que deve ser assinalado no ano de 2004 refere-se à consulta realizada em Genebra (30 de Novembro 3 de Dezembro) sobre o tema "O Ecumenismo no século XXI". Convocada pelo CEI, a consulta viu reunidos 106 participantes provenientes de várias partes do mundo, em representação das Igrejas e Comunidades eclesiais afiliadas ao organismo de Genebra, das "Comunhões Cristãs Mundiais", de Organizações ecuménicas regionais, de Conselhos de Igrejas nacionais e de alguns organismos especializados. O PCPUC estava representado por dois Oficiais. A consulta tinha a finalidade de suscitar uma reflexão comum sobre a configuração actual dos parceiros do movimento ecuménico, e em particular sobre uma visão do movimento no século XXI, sobre as mudanças estruturais e de configuração necessária para a realizar. A complexa configuração ecuménica, do modo como ela se apresenta hoje, foi também visivamente ilustrada com meios gráficos, que ofereciam uma síntese de conjunto dos organismos e das estruturas do panorama ecuménico. O encontro analisou também várias questões relativas às "Comunhões Cristãs Mundiais", às Organizações ecuménicas regionais e aos Conselhos de Igrejas nacionais, para melhor esclarecer o seu recíproco estado relacional e as dificuldades encontradas ao realizá-lo. A reunião propôs também dez sugestões, das quais citamos as seguintes:

- a necessidade de afirmar claramente a base teológica do movimento ecuménico, encorajando o CEI e as Igrejas e as Comunidades eclesias que dele fazem parte a continuar a reflexão teológica sobre a natureza da Igreja;

- a necessidade de maior clareza ao definir a função do CEI, das Organizações ecuménicas regionais, dos Conselhos das Igrejas nacionais e dos organismos especializados;

- a oportunidade de distinguir um grupo estável, composto por 15 membros, com o encargo de continuar o processo de reflexão e de actuar as sugestões emersas durante o encontro. O grupo deveria ser operativo desde já e prosseguir o encargo também a longo prazo, no período que segue a Assembleia Geral do CEI prevista para 2006. A Igreja Católica foi convidada a nomear um seu representante no grupo.

Relações bilaterais

O acontecimento mais significativo no qual o CEP participou em 2004 foi a Conferência Internacional convocada pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos por ocasião do XL aniversário de promulgação do Decreto sobre o Ecumenismo, Unitatis redintegratio do Concílio Vaticano II (11-13 de Novembro de 2004). O CEI estava representado pelo Bispo luterano de Strängnäs (Suécia), Jonas Jonson, e pela Senhora Teny Pirri-Simonian, Secretária Executiva para as Relações ecuménicas e eclesiais do organismo de Genebra e co-secretária do Grupo Misto de Trabalho. Uma das relações da Conferência, que repercorreu a actividade do Pontifício Conselho desde a sua criação, evidenciou as relações positivas entre a Igreja Católica e o Conselho Ecuménico das Igrejas, que se desenvolveram graças ao Grupo Misto de Trabalho. O Documento projectado durante a Conferência, Ut unum sint 40 anos de Ecumenismo, propôs entre outras coisas as imagens da visita histórica do Papa Paulo VI ao CEI em 1969 e a visita do Papa João Paulo II em 1984.

No quadro das relações com o organismo de Genebra é importante assinalar a visita realizada ao CEI (6 de Dezembro de 2004), pelo Senhor Cardeal Renato Raffaele Martino, Presidente do Pontifício Conselho "Justiça e Paz". Ela consentiu um intercâmbio de informações sobre os argumentos de competência desse Conselho da Santa Sé e uma reflexão sobre possíveis áreas de colaboração futura.

No contexto da colaboração bilateral, assinalamos duas iniciativas do CEI nas quais participaram representantes da Cúria Romana. De 11 a 13 de Dezembro, Mons. Antonio Soto, Oficial do Pontifício Conselho para a Pastoral no Campo da Saúde, participou numa consulta no centro John Knox de Genebra para a elaboração de um documento de trabalho sobre o tema "Health and Healing", no âmbito do processo de preparação da já citada Conferência Mundial sobre a Missão e a Evangelização em Atenas em Maio de 2005. Um segundo convite foi dirigido pelo Instituto Ecuménico Universitário de Bossey (Suíça), que exigiu a intervenção de um orador católico sobre o tema: "O movimento ecuménico e a Igreja Católica romana: sobre os problemas apresentados pela questão do poder e a responsabilidade humana". A conferência inscrevia-se no programa dos cursos académicos dados pelo Instituto no ano passado sobre o tema geral: "Teu é o reino, o poder e a glória: o poder de Deus e a responsabilidade humana". O Pontifício Conselho "Justiça e Paz" aceitou o convite formulado pelo Instituto encarregando um seu Oficial, Mons. Bernard Muyembe Munono, a apresentar a conferência, em 16 de Dezembro de 2004.

De 6 a 13 de Fevereiro de 2004, os estudantes e o pessoal administrativo do Instituto Ecuménico Universitário de Bossey efectuaram, como todos os anos, uma visita de estudo a Roma. Segundo o programa elaborado pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, os participantes durante a visita tiveram a oportunidade de conhecer melhor e mais de perto a Igreja Católica. O programa incluía contactos e conversações com vários Organismos da Cúria Romana e com outras instituições católicas. Os estudantes encontraram os representantes das Uniões dos Superiores e das Superioras-Gerais, que falaram da sua vocação, do seu carisma e da sua vida. O programa previa, além disso, encontros com o Movimento dos Focolares, com a Comunidade de Santo Egídio, as visitas aos lugares sagrados de Roma, sobretudo às Basílicas e às catacumbas. No final da visita, durante uma semana, os estudantes de Bossey transcorreram duas horas com os oficiais do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos, que lhes ilustraram as actividades do Conselho e responderam às suas perguntas. A visita concluiu-se com uma celebração das Vésperas na igreja dos Santos Domingos e Sisto situada ao lado da Pontifícia Universidade São Tomás de Aquino, na qual participaram alguns membros da Faculdade de Teologia da Universidade e inscritos na sua repartição para os Estudos ecuménicos.
Perspectivas futuras

Em perspectiva futura, numerosos acontecimentos terão lugar nos próximos meses. O "Comité Central" do CEI, composto por 150 membros, reunir-se-á em Genebra de 15 a 22 de Fevereiro deste ano. Entre os argumentos mais importantes do programa do encontro está a programação da IX Assembleia Geral do Organismo de Genebra (Porto Alegre, Brasil, em Fevereiro de 2006). O PCPUC estará representado, como de costume, por dois dos seus Oficiais na qualidade de observadores. O Comité Executivo do Grupo Misto de Trabalho encontrar-se-á em Genebra nos dias 27 e 28 de Fevereiro de 2005. O encontro será dedicado principalmente à preparação de uma consulta na celebração do XL aniversário de constituição do GMT (1965-2005). A consulta (17 a 19 de Novembro de 2005 em Genebra) terá a finalidade de avaliar o contributo do GMT, o mandato que lhe foi confiado, e oferecer sugestões para um futuro desenvolvimento das relações entre a Igreja Católica e o CEI.

Já nos referimos nestas notas à Conferência Mundial sobre a Missão e a Evangelização do próximo mês de Maio em Atenas. O encontro, que se realiza aproximadamente de 7 em 7 anos, reunirá quinhentos participantes em representação das Igrejas e Comunidades eclesiais pertencentes ao CEI, de organismos missionários com eles afiliados, e de alguns Institutos missionários católicos. Em Atenas estará presente uma Delegação oficial da Igreja Católica.

 

 

top