Index   Back Top Print

[ IT  - PT ]

DISCURSO DO PAPA JOÃO PAULO II
A UM GRUPO DE SACERDOTES
QUE CELEBRAM O 50º ANIVERSÁRIO
 DE ORDENAÇÃO SACERDOTAL

Sexta-feira, 10 de Junho de 1983

 

Senhores Cardeais
e caríssimos Sacerdotes!

1. De bom grado acedi ao vosso desejo de serdes recebidos em especial Audiência para recordar, em comunhão com o Sucessor de Pedro, a feliz comemoração do 50° aniversário da vossa Ordenação sacerdotal, ocorrida precisamente em 1933, durante o Ano Santo Extraordinário promulgado pelo meu venerado Predecessor Pio XI para comemorar os 1.900 anos da Redenção.

Sinto-me feliz de poder agradecer ao Senhor convosco, que recordais os 50 anos de sacerdócio, juntamente com os dois Cardeais placentinos, Silvio Oddi e Opilio Rossi, os quais, ao festejarem também eles a mesma data, se uniram a vós, tornando mais solene a celebração jubilar.

2. Exprimo-vos o meu sincero regozijo e vivo agradecimento por esta vossa visita, que manifesta a seriedade com que desejastes recordar esta data tão significativa para vós e para a Igreja: aquela em que fostes consagrados a Jesus Cristo e Lhe oferecestes, de modo irrevogável, a vossa inteira existência para serdes dispensadores dos seus mistérios (cf. 1 Cor. 4, 1), os seus íntimos amigos, os seus mais estreitos colaboradores e os continuadores do seu ministério de redenção no mundo.

Faço votos por que este encontro sirva para compreenderdes cada vez mais e sempre melhor o significado e o valor que têm para a Igreja e para as almas os 50 anos do vosso ministério sacerdotal. Foram anos, disto estou certo, cheios de fadigas, de anseios apostólicos, de abnegação e de inúmeros sacrifícios; mas também ricos de tantas graças e de íntimas consolações, que o Senhor Jesus não deixa faltar àqueles que ocupam um lugar tão privilegiado no seu Coração, sendo chamados a perpetuar na terra os prodígios do seu amor, como testemunhas da fé, missionários do Evangelho, profetas da esperança e operadores da salvação.

3. Por isso surgem dos vossos corações o hino de reconhecimento ao Senhor pelos inúmeros benefícios recebidos e o propósito de permanecerdes até ao fim fiéis a esta missão salvífica do vosso sacerdócio, de sempre corresponderdes a tudo o que a Igreja espera do vosso zelo, da vossa experiência pastoral e do vosso, sábio e esclarecido conselho. Continuai a ser ministros generosos, alegres e cheios de dedicação, para a salvação das almas e para a maior glória de Deus. Sede sempre sacerdotes autênticos, nos quais não se ofusque nunca aquela luz que um dia — há 50 anos — vos permeou a todos mediante o carisma da Ordem Sagrada; e não recuseis levar em vós a mortificação de Jesus (cf. 2 Cor. 4, 10), porque as conquistas do Reino dos céus não se realizam sem a cruz.

A vós, às pessoas que vos são caras, e a todas as almas que vos estão confiadas concedo com grande afecto a propiciadora Bênção Apostólica, que faço extensiva a todos os caros Sacerdotes da diocese de Placência.

 

© Copyright 1983 - Libreria Editrice Vaticana

 


© Copyright - Libreria Editrice Vaticana